sexta-feira, 28 de junho de 2019

Leiria Run 2019


Mais um mês de maio em Leiria, mais uma corrida "Leiria Run". Uma das raras ocasiões para rentabilizar o enorme estádio construído para o EURO 2004!
A edição de 2019 seguiu o mesmo padrão dos anos anteriores, percorrendo os locais emblemáticos da cidade, constituindo assim uma boa oportunidade de conhecer a zona.
Participação mais uma vez com o colega Miguel à imagem dos anos anteriores.

No final, alguma demora na distribuição do "lanche" integrado na inscrição, o único ponto a rever em futuras edições. Quanto ao resto esteve tudo ao melhor nível.
Para mais informações acerca desta prova favor seguir o link do relato de 2017http://poliveira67.blogspot.com/2017/05/leiria-run-2017.html

Boas corridas!

sábado, 4 de maio de 2019

Maratona da Europa - Aveiro 2019


Aveiro passou a fazer parte das cidades europeias onde se corre a maratona!
Até 2019 em Portugal continental, apenas Lisboa e Porto organizavam corridas de maratona, o que, devido à crescente prática da corrida em Portugal começava a surgir espaço para mais uma maratona, sobretudo se esta fosse desfasada no tempo das duas existentes. Como sabemos, as Maratonas de Lisboa e Porto correm-se com um mês apenas de diferença, o que, em princípio, obriga os atletas a optarem por uma das duas.
Paulo Oliveira


A cidade e a região de Aveiro parecem reunir muitas das condições necessárias a uma maratona de sucesso; é uma zona naturalmente plana, é também uma zona de média etária relativamente jovem quando comparada com a média nacional, facto que favorece a prática do desporto e atividade física. 
Paulo Amaro
Os aspetos negativos que antevejo serão os níveis de adesão exigidos para “fechar” uma cidade durante uma manhã de maratona; essa adesão depende não só dos aspetos técnicos mas também de fatores como a promoção da prova, o que no caso, não me pareceu ter sido por aí além; o fator “estar na moda” pode também não ajudar cidades como Aveiro, uma cidade tipicamente industrial e sem grandes tradições culturais ou turísticas quando comparada com Lisboa, Porto ou até mesmo com a vizinha cidade de Coimbra. 
Barco moliceiro

Outro aspeto que poderá afetar também o desempenho dos atletas é o estado do tempo, que, conjugando a estação da primavera com a região de Aveiro, pode significar ventos fortes, anulando completamente o efeito da planura do terreno.
Felizmente, nesta primeira edição acabou por correr tudo bem, começando pela organização que não falhou em temas maiores, o estado do tempo foi do melhor que se poderia ter para a ocasião, o nível de participação foi muito bom para uma primeira edição, estando ao nível de Lisboa e Porto nas edições de há meia dúzia de anos!
Neste evento coexistiram as provas da Maratona, Meia Maratona, 10 quilómetros e caminhada. O facto anunciado de se iniciarem todas à mesma hora deixava antever alguma confusão, o que felizmente não se verificou, devido à separação por zonas conforme “rapidez anunciada” dos atletas.

Em termos pessoais, tinha como objetivo as 3h30 embora não fosse “nariz de santo”!
À passagem pela Avenida Dr. Lourenço Peixinho (foto by Kabazuk)

As duas semanas anteriores foram assombradas por mais uma crise lombar, desta vez, embora não muito forte, afetou o nervo ciático; no dia da corrida já não tinha problemas de mobilidade apenas uma dorzinha pela perna direita abaixo, felizmente não impeditiva de correr.
Pouco tempo após a partida já estava no ritmo pretendido, o que por exemplo, na Maratona do Porto, ocorre apenas bastante mais tarde devido à aglomeração de atletas condicionando os primeiros dois ou três quilómetros e fazendo perder uns preciosos minutos que nunca se poderão recuperar.
O tempo estava fresco, com um nevoeiro húmido; os primeiros quilómetros correm-se na zona a nascente da linha do comboio com uma ou outra subida ligeira.
Passados esses primeiros cerca de cinco quilómetros regressamos à cidade de Aveiro, percorrendo uma zona de bares e restaurantes junto a um canal, seguindo depois para a principal avenida da cidade, a Avenida Dr. Lourenço Peixinho, até à estação dos caminhos de ferro, invertendo aí o sentido descendo novamente a mesma avenida.
A corrida toma o rumo poente, primeiro em direção a uma ínsua onde de percorrem cerca de cinco quilómetros em esquema ida e volta, e depois, rumo à Gafanha da Nazaré e ao Farol da Barra.
O apoio popular na Gafanha da Nazaré é enorme, o que sabe particularmente bem a partir dos vinte quilómetros de prova!
Até esta altura seguia com o colega de equipa, Paulo Amaro, integrados no grupo do balão das 3h15 sem qualquer dificuldade.
Cheguei mesmo a conjeturar que conseguiria fazer um tempo recorde visto que sentia bastante facilidade em acompanhar o ritmo, o que, imagine-se, estava a achar até um pouco lento!
Paulo Amaro (foto by Maratona da Europa)

Porém, a verdade é como o azeite e depois dos 25 quilómetros comecei a sentir dificuldade em manter o ritmo do grupo.
A prova dos nove, onde definitivamente perdi o comboio das 3h15 foi numa subida de uma das pontes de acesso à Praia da Barra, onde o grupo do balão manteve o ritmo como se fosse terreno plano e eu claramente tive de baixar velocidade.
A partir deste ponto, preocupei-me sim em gerir o esforço, de modo a chegar ao fim sem grandes dificuldades e sem correr grandes riscos. 
Terminei com 3h22m34 (3h22m23 chip), o meu terceiro melhor tempo na maratona!
Paulo Oliveira (foto by Kabazuk)

Como considerações finais, acho que a prova em geral, incluindo todas as distâncias, foi um sucesso, a organização fez um bom trabalho, não se tendo notado qualquer amadorismo; alguns factos menos positivos aconteceram sem dúvida, mas se compararmos com as organizações mais experientes das maratonas de Lisboa e Porto, situaram-se em níveis absolutamente normais e em minha opinião não tão graves como o que se passou no Porto no final da prova do ano passado com a demora na entrega dos sacos.
A designação de Maratona da Europa parece-me um pouco abusiva, não parecendo ter havido legitimação para Aveiro representar todo um continente! (também sejamos justos, se lhe tivessem chamado Maratona da Ásia seria bem mais estranho ☺ )
Classificação da Equipa:

Paulo Oliveira 03:22:23 (chip)

Paulo Amaro 03:26:38 (chip)

Prova a repetir sem dúvida, no momento que escrevo este relato já estou inscrito para a edição de 2020, que será no dia 26 de Abril.
Boas corridas!

domingo, 31 de março de 2019

Trail de Conímbriga Terras de Sicó




Tem sido tradição nos últimos anos em fevereiro, rumar a Condeixa-a-Nova para correr o Trail de Conímbriga Terras de Sicó.
A distância escolhida foi a dos 52k, a mesma feita em 2016, 17 e 18.
A primeira vez, no entanto, que a “equipa” participou nesta prova foi em 2013, na distância de 22k.

Partida na aldeia de Ramalhais de Cima - foto by: Espiral Photo
A prova de 2019 na distância dos 52k teve a partida na localidade de Ramalhais de Cima tal como em 2018, tendo percorrido os mesmos caminhos até à meta em Condeixa.
Algures na Serra de Sicó - foto by:Fotojotapê

Não há muito a acrescentar ao relato do ano passado (aqui), mantendo-se o excelente nível de organização a que a organização do Mundo da Corrida nos habituou.

Paulo Amaro foto by:Maria Ramos
Quanto à classificação “equipa” foi a seguinte:

73º    Paulo Amaro        6:53:12
186º  Paulo Oliveira      8:05:46

Boas corridas!









sábado, 19 de janeiro de 2019

Resumo de provas de 2018


Mais um ano passado a correr!
Agora é tempo para registar, uma vez que a memória já começa a baralhar algumas coisa; não só pela idade, mas também pela quantidade de corridas já efetuadas  
Ao longo do ano foram 11 provas, em trilhos e em alcatrão.
A inscrição em provas continua a ter como principal objetivo manter a pressão e motivação, para continuar a treinar!
Quando não tenho provas marcadas no calendário sou mais dado à preguiça… 😊
Boas corridas!


Tempo oficial: 1h 33m 54


  
   
Tempo oficial: 7h 31m 32






Tempo oficial: Não há :)




Tempo oficial: 1h 28m 13




Tempo oficial: 44m 12



1º Trail Freguesia de Arazede - Trilho do Morango


Tempo oficial: 1h 45m 20



  
Tempo oficial: 1h 39m 09





Tempo oficial: 1h 38m 08


  
Tempo oficial (chip): 3h 23m 38






Tempo oficial (chip): 1h 35m 24



Tempo oficial (chip): 43m 48